9 de jun de 2012

Carlos Magno de Miranda, ex-bispo da IURD diz que Record foi adquirida com dinheiro do narcotráfico



Carlos também afirma que Edir Macedo passava 
vídeos pornográficos para os pastores e pedia 
detalhes sobre as relações deles com suas esposas.


Em entrevista para o blog Vini Silva o ex-bispo da Igreja Universal do Reino de Deus, Carlos Magno de Miranda, conta detalhes sobre seu envolvimento com Edir Macedo, como realizou a compra da Rede Record e ainda faz denúncias gravíssimas sobre essa negociação.

Mirando conheceu Edir Macedo quando a Igreja Universal ainda era chamada de Igreja da Bênção, liderado pelo missionário R.R. Soares. Ele participou da implantação das igrejas no nordeste brasileiro e logo se tornou bispo nacional ocupando o cargo deixado por Edir Macedo que foi morar nos Estados Unidos.

Sem medo, o ex-bispo afirma que nas reuniões o bispo Edir Macedo tinha comportamentos duvidosos e que passava filmes pornográficos para os pastores e esposas. “Digo que ele era imoral porque era comum nas reuniões de liderança ele provocar assuntos que falasse de sexo. Os bispos para lhe agradar contavam o que faziam com suas esposas, suas preferências pessoais etc”, conta ele.

Mas não são apenas essas atitudes que fizeram com que Carlos Magno de Miranda se decepcionasse com o líder espiritual que no começo de sua caminhada se transformou em um referencial. Hoje como pastor da Igreja Cristo é Vida, Miranda conta que chegou a ir para a Colômbia sem saber que estaria indo para pegar dinheiro do narcotráfico para pagar a compra da Record.

Compra da Rede Record com dinheiro do narcotráfico: “Fizemos uma viagem à Colômbia, éramos uns cinco casais, e a justificativa para a viagem era de conhecer a cidade para colocar um templo da seita. Só no hotel em Bogotá foi que o bispo Gonçalves nos reuniu e contou a verdade”, lembra.

Em seu relato, que foi dado até mesmo para a Polícia Federal, o ex-bispo conta que um traficante colombiano, foragido no Rio de Janeiro, resolveu dar uma oferta para a compra da emissora e que por isso os casais de pastores precisaram ir até a Colômbia para pegar o dinheiro ofertado. ”Edir tentou me convencer pelo telefone argumentando que para Jesus ‘até gol de mão vale’. Não adiantou. Fui o único a ficar fora do esquema”.


Hoje ele pretende gravar um vídeo relatando a compra da Rede Record pela Igreja Universal do Reino de Deus para revelar a todos os detalhes dessa negociação que além de receber dinheiro do narcotráfico também foi comprada através das ofertas dos membros que eram motivados a doarem todos os seus bens para uma emissora que falaria de Jesus 24 horas por dia.

Miranda relata que para não perder o sinal de R$15 milhões de dólares dado como garantia da compra, eles precisaram recorrer ao então presidente Fernando Collor de Melo que convocou PC Farias para interferir nessa compra, alegando para o Grupo Silvio Santos (que tinha 50% das ações da Record) que era o presidente quem estava por trás dessa compra.

Valdemiro Santiago x Edir Macedo

Nessa entrevista que pode ser lida na íntegra no blog Vini Silva, o ex-bispo nacional da IURD conta que conheceu pessoalmente homens como Valdemiro Santiago que também era pastor da Universal e revela detalhes sobre ele no período que esteve como responsável por todas as IURDs do país. “Ele foi meu subordinado em São Paulo, a primeira coisa que fiz foi proibi-lo de fazer as extravagâncias que fazia tipo distribuir o sabonete ungido, a arruda da vitória, e outras barbaridades mais. Depois foi mandado para o Nordeste e fez um grande sucesso com essas praticas. Um dia resolveu se rebelar e abrir a sua própria seita, e como bom aluno, está aí uma réplica do Edir Macedo no seu inicio. Tal pai, tal filho. Um cafajeste espiritual”, disse ele.

PF investiga o caso: A Polícia Federal voltou a investigar o caso, mas não é a primeira vez que isso acontece. Anos atrás a compra da Rede Record pela Igreja Universal também chamou atenção da justiça, mas nada foi encontrado para comprovar que houve irregularidades nessa negociação.

O próprio pastor Carlos Magno de Miranda deu seu depoimento contando tudo o que viu e fez durante o período que assumiu a presidência nacional do ministério comandado por Edir Macedo, mas mesmo assim a justiça não encontrou provas para incriminar os envolvidos.


Fonte: renattomanga.com // GospelPrime


RENATTO MANGA @RenattoManga
Siga nossa equipe @RenattoMangaCom





2 comentários:

Fez parte da corja e agora quer denunciar, hipócrita!

Hipócrita nada... ele está provando que é homem de Deus ao falar A VERDADE!!!